Descubra Receitas de Dia das Bruxas

Os chás e suas indicações terapêuticas

Informações da notícia

Considerando as propriedades medicinais das plantas, o fitoterapeuta e agrônomo Carlos Alves Soares, autor do livro “A cura que vem dos chás” (editora Vozes), considera a ingestão de infusões e decocções (quando o vegetal é fervido para extrair seus princípios ativos) uma saída natural e barata para as pessoas cuidarem da própria saúde.
“Quem toma o chá, sabendo aquilo que está ingerindo, participa do processo de cura de forma ativa, resgatando um método simples e muitas vezes eficaz de tratamento que está ao alcance da maioria das pessoas”, avalia, lembrando o fato de o Brasil possuir uma variedade imensa de ervas, raízes e outros vegetais com benefícios comprovados.

Soares, no entanto, alerta que é necessário conhecer a planta correta a ser usada, além de se informar sobre a dose certa de cada chá. “Os elementos químicos presentes nos vegetais podem ser remédio ou veneno, dependendo da quantidade. É bom lembrar que, se o problema persistir, o correto é consultar um médico, sob pena de o chá mascarar uma doença grave”, afirma, lembrando que a bebida, mediante a orientação de um profissional, pode também ser usada como tratamento complementar para distúrbios sérios do organismo, além de tratar males mais corriqueiros como cólica ou enxaqueca.

  • Alecrim: Estimula a secreção da bílis, a digestão e as funções renais. É empregado nas inflamações uterinas, irregularidades menstruais, icterícias decorrentes de hepatite, esgotamento físico e mental. É também antidepressivo e calmante das dores reumáticas.
  • Alfazema: Estimula o apetite e o sono, além de combater a flatulência e os gases estomacais. É usado contra ansiedade, depressão e enxaqueca. Também ajuda em casos de retenção urinária ou menstruação desregulada.
  • Angélica: A infusão de raiz, folhas, flores e sementes é digestiva, diurética, depurativa e calmante.
  • Arruda: É útil para normalizar o ciclo menstrual
  • Boldo: Facilita o trabalho da vesícula biliar, estimulando a secreção da bílis e favorecendo a digestão de gorduras. É indicado contra dores estomacais, dores de cabeça, males de fígado, diarréia e gases intestinais. Deve ser usado com moderação, pois pode provocar irritação gástrica.
  • Calêndula: É utilizada no tratamento de úlceras, artrite e afecções nervosas, além de regularizar o ciclo menstrual.
  • Camomila: Empregada como calmante natural, além de possuir características anti-séptica e antialérgica. Ameniza certos tipos de inflamações gastrointestinais e formação de gases.
  • Capim-limão ou Capim-cidreira: Possui efeito calmante e ação analgésica. Controla os gases gastrointestinais e é recomendado para mulheres grávidas ou que estão amamentando, acalmando cólicas e enjôos, além de estimular a produção de leite materno.
  • Capim-santo: Combate ansiedade, insônia e depressão. Auxilia no controle da febre e de cólicas menstruais. Estimula a lactação e é utilizado para amenizar dores estomacais e flatulência.
  • Carqueja: Utilizada como diurético, é recomendada em casos de anemia, cálculos biliares, diarréias, enfermidades do baço, da bexiga, do fígado e dos rins. É usada contra azias e estimula a digestão. Tem poder vermífugo, além de ser indicada contra má circulação do sangue, icterícias, inflamações das vias urinárias e diabetes.
  • Chá branco: Derivado da camélia sinensis, mas feito somente a partir de botões de flores da planta, que praticamente não passam por tratamentos que minimizam suas propriedades. Tem poder digestivo e ajuda a prevenir alguns tipos de câncer, além de controlar o colesterol e auxiliar na perda de peso. Tem efeito antioxidante e é aliado no controle do envelhecimento precoce das células. Também previne cáries e tem ação antigripal. É estimulante por conta das altas taxas de cafeína.
  • Chá preto: Extraído da camellia sinensis, tem as mesmas propriedades do chá branco, porém menos intensas devido à fermentação das folhas.
  • Chá verde: Também proveniente da camellia sinensis, é extraído das folhas mais tenras, que têm a fermentação interrompida logo no início. As propriedades terapêuticas são as mesmas dos chás branco e preto, mas, a exemplo do branco, permanecem totalmente preservadas.
  • Cravo da Índia: É um poderoso estimulante e possui efeitos digestivo, afrodisíaco e depurativo. Também combate as dores de dente.
  • Erva-cidreira: Usada contra ansiedade e depressão. Boa contra febre é diarréia em adultos, além de ser útil contra cólicas, náuseas e irregularidades menstruais.
  • Erva-doce: É utilizada contra azia, vômitos, mau hálito, gases, cólicas, vertigem, cãibras, reumatismo e diabetes. É diurética, expectorante e aumenta a secreção de leite em lactantes.
  • Erva-mate: Tem poder excitante, tonificante, diurético, digestivo e laxante, além de ativar a circulação e melhorar distúrbios estomacais e hepáticos.
  • Eucalipto: Suas folhas são empregadas nas afecções das vias respiratórias, auxiliando no tratamento de asmas e bronquites. Tem indicação nas gripes, corizas e rinites, além de combater diarréia e febres.
  • Gengibre: Indicado par gripes, resfriados e rouquidão, combatendo catarro, bronquites e asmas. Ajuda na eliminação de gases intestinais, diarréia, infecções, mau hálito, tártaro e inflamações gengivais, como também reduz o colesterol e estimula as defesas corporais.
  • Hortelã: Aumenta a produção da bílis, facilitando a digestão das gorduras. Também tem ação antiinflamatória, combatendo colites e outros processos inflamatórios do intestino. Também possui ação vermífuga, analgésica, diurética e estimulante das funções digestivas. Boa contra náuseas, vômitos e gases.
  • Jasmim: Possui poder tonificante e estimulante, além de ser um bom diurético.
  • Laranjeira: Seu uso ameniza a ansiedade e a depressão, além de estimular o sono.
  • Lavanda: Ajuda a combater a ansiedade e a insônia, sobretudo por conta de seu aroma.
  • Limão: Utilizado para amenizar gripes e febres, também é empregado contra má digestão, gases, diarréia, insônia, conjuntivite e nas inflamações bucais e de garganta.
  • Maracujá: Tem efeito sedativo, diurético e calmante, além de melhorar a ansiedade e a insônia.
  • Macela: É usada contra cólicas, diarréias e perturbações gástricas. Também atua como calmante e combate distúrbios menstruais e dor de cabeça de origem gástrica.
  • Melissa: É auxiliar na melhora da ansiedade e combate a formação de gases e a má digestão.


Fonte http://www.comunidadediabetes.com.br/qualidade_alimentacao.php